quarta-feira, 20 de agosto de 2014

O reino de Eleison sofria de uma peste generalizada que infectava a tudo e a todos. Poucos sabiam as causas do problema. A maioria da população ignorava, inclusive, que estava doente. Estava entretida demais para perceber o perigo do próprio futuro.
A degradação desse reino por conta da misteriosa peste vinha de longa data, contagiada por outros reinos. Alguns destes também continuavam a padecer do mal, enquanto outros já haviam remediado a situação.
A expectativa de Eleison é de apenas um ano de sobrevivência. Se não acertarem a solução, todos perecerão.
As vacinas conhecidas eram poucas e não facilmente fabricadas, pois cada reino necessitava de uma manipulação específica, adequada ao tipo e à gravidade da situação. São necessários muitos anos para encontrar uma fórmula adequada, geralmente de quatro em quatro anos os especialistas do reino lançam algumas alternativas.
Neste ano, o reino de Eleison tem a chance de se remediar.
O custo das vacinas é o mesmo entre as concorrentes, cerca de 40 mil votins (a moeda do reino de Eleison). O valor é obtido com a contribuição de 1 votin de cada cidadão. O problema é que os cidadãos investem diretamente na empresa que fabrica a vacina, naquela que mais confiam.
Então, o reino de Eleison tem as seguintes opções:
  • Vacina 1: É a mesma que vêm usando a 12 anos, que vem agravando a situação, embora metade da população não perceba. 
  • Vacina 2: Igual à vacina 1, dos mesmos criadores, mas que mudaram de empresa recentemente, plagiando a fórmula, embora a população pense ser uma alternativa diferente, ainda mais quando lançaram um forte apelo emocional na mídia do reino com uma troca de liderança.
  • Vacina 3: Tradicional concorrência das vacinas 1 e 2, mas que mantém fórmula muito parecida, diferindo apenas na aparência do comprimido (este é azul, enquanto 1 e 2 usam corantes vermelho e vermelho esverdeado, respectivamente). Um terço da população sabe que é igual, mas pensam que pode dar uma sobrevida ao reino de pelo menos 4 anos, até encontrarem uma fórmula melhor.
  • Vacinas 4, 5 e 6: São boas vacinas, certamente melhorariam a situação, segundo os melhores especialistas. Boa parte dos cidadãos percebe isso, mas são empresas novas e muitos têm medo de investir nelas, preferindo as já consagradas, embora não consigam remediar a situação.
O que a população em geral pensa é que se investirem seu votin nas vacinas 4, 5 ou 6 poderão perder o investimento, já que a maioria vai com as três primeiras. Preferem continuar como estão (opção 1 e 2) ou dar uma pequena sobrevida (opção 3) do que acreditar e investir nas melhores opções.
Eleison tem duas escolhas, resumidamente:
  • Arriscar-se com a Vacina 4, que funciona, mas correndo o risco de não obter o apoio necessário, dando vez às opções 1 e 2, continuando o agravamento;
  • Arriscar-se com a Vacina 3, sabendo que só terão um aparente alívio. Contudo, esta estratégia lhes custará a eterna covardia da população, que nunca acreditará ser possível obter o apoio para as melhores opções.
Que fim terá Eleison? Fará a escolha heroica, correndo o risco do martírio, ou escolherá o alívio aparente?
Saberemos a decisão tomada por Eleison em alguns meses.

Categoria:

0 comentários :

Postar um comentário

Related Posts