quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Em Dezembro/2014 disseram que o Papa disse que os cachorros vão para o céu. Comentamos aqui, junto a outras 7 lendas criadas pela mídia secular.
Agora em Janeiro/2015 disseram que o Papa disse que os católicos não podem se reproduzir como coelhos.
E que teria aconselhado os casais a ter "até 3 filhos".




O que ele disse foi o seguinte, com grifos nossos:

(Cristoph Schmidt, pelo grupo alemão): [...] A minha pergunta: O Santo Padre falou da multidão de crianças nas Filipinas, da sua alegria por haver assim tantas crianças. Mas, segundo as sondagens, a maioria dos filipinos pensa que o enorme crescimento da população filipina é uma das razões mais importantes para a pobreza imensa do país, já que, em média, uma mulher, nas Filipinas, dá à luz mais de três filhos na sua vida, e a posição católica relativamente à contracepção parece ser uma das poucas questões em que um grande número de pessoas nas Filipinas não está de acordo com a Igreja. Que pensa disto?
(Papa Francisco): Creio que o número de três por família, mencionado pelo senhor, seja importante – de acordo com o que dizem os peritos para manter a população. Três por casal. Quando se desce abaixo deste nível, acontece o outro extremo, como, por exemplo, na Itália onde ouvi dizer (não sei se é verdade) que, em 2024, não haverá dinheiro para pagar aos reformados. A diminuição da população. Por isso a palavra-chave para responder é esta expressão que usa sempre a Igreja, e eu também: «paternidade responsável». Como se consegue isto? Com o diálogo. Cada pessoa, com o seu pastor, deve procurar o modo como fazer esta paternidade responsável. Aquele exemplo, que mencionei há pouco, de uma mulher que esperava o oitavo filho e tinha sete com partos cesáreos: isto é uma irresponsabilidade. «Não! Eu confio em Deus». «Mas atenção! Deus dá-te os meios; sê responsável». Crêem alguns – desculpem a frase – que, para ser bons católicos, devem ser como coelhos. Não. Paternidade responsável. Isto é claro e por isso, na Igreja, há os movimentos matrimoniais, há os especialistas no assunto, há os pastores, e investiga-se. Eu conheço muitas e muitas soluções lícitas, que serviram de ajuda para o efeito. Mas fez bem em mo dizer. Há ainda outra coisa curiosa, que é diversa mas está relacionada com isto. Para as pessoas mais pobres, um filho é um tesouro. É verdade que aqui se deve ser prudente. Mas, para eles, um filho é um tesouro. Deus sabe como ajudá-los. Talvez alguns não sejam prudentes nisto, é verdade. Paternidade responsável. Mas é preciso também ver a generosidade daquele pai e daquela mãe que vêem em cada criança um tesouro. (Vatican.va)

 No dia seguinte, o Papa complementou a resposta, talvez depois de ver a repercussão:
Dá consolação e esperança ver tantas famílias numerosas que acolhem os filhos como um verdadeiro dom de Deus. Eles sabem que cada filho é uma bênção. Ouvi dizer que as famílias com muitos filhos e o nascimento de tantas crianças estão entre as causas da pobreza. Parece-me uma opinião simplista. Posso dizer que a causa principal da pobreza é um sistema econômico que tirou a pessoa do centro e aí colocou o deus dinheiro; um sistema econômico que exclui e que cria a cultura do descartável em que vivemos.”
Fonte: News.Va (mídia oficial do Vaticano)
- See more at: http://ocatequista.com.br/#sthash.LAmKPurT.dpuf

Dá consolação e esperança ver tantas famílias numerosas que acolhem os filhos como um verdadeiro dom de Deus. Eles sabem que cada filho é uma bênção. Ouvi dizer que as famílias com muitos filhos e o nascimento de tantas crianças estão entre as causas da pobreza. Parece-me uma opinião simplista. Posso dizer que a causa principal da pobreza é um sistema económico que tirou a pessoa do centro e aí colocou o deus dinheiro; um sistema económico que exclui e que cria a cultura do descartável em que vivemos.(News.va)
TRETA 1: O Papa Francisco NÃO DISSE que famílias devem ter no máximo três filhos.
Não! Ele estava respondendo à sugestão do jornalista que sugeriu que as mulheres das Filipinas têm filhos demais, e que muitos pensam que isso seria uma das causas da pobreza no país. O Papa então argumentou que essa é a média necessária para que a população cresça, evitando a quebra da Previdência e da economia do país. ATENÇÃO, FOI APENAS UM COMENTÁRIO SOBRE UM DADO TÉCNICO, não uma sugestão de um número ideal de filhos para que cada casal católico!
TRETA 2: O Papa Francisco NÃO DISSE que os os casais podem usar métodos anticoncepcionais.
Não! O Papa citou que há muitas “soluções lícitas”, e assim certamente ele se refere aos métodos naturais para espaçar a vinda dos filhos em caso de grave necessidade, como o Método Billings (para saber mais sobre esse método, acesse a página Fertilidade Inteligente).
TRETA 3: O Papa Francisco NÃO DISSE que os católicos não devem ter muitos filhos.
Não! O que o Papa disse é que para ser um bom católico não é preciso, necessariamente, ter muitos filhos. E também é preciso exercer uma “paternidade responsável”.
- See more at: http://ocatequista.com.br/#sthash.LAmKPurT.dpuf
 Então,
  1. O Papa NÃO disse para as famílias terem até três filhos.
  2. O Papa NÃO disse que os casais podem usar métodos anticoncepcionais.
  3. O Papa NÃO disse que os casais não devem ter muitos filhos.
A propósito, ver nosso artigo:

Planejamento familiar, controle de natalidade ou paternidade responsável?

Dá consolação e esperança ver tantas famílias numerosas que acolhem os filhos como um verdadeiro dom de Deus. Eles sabem que cada filho é uma bênção. Ouvi dizer que as famílias com muitos filhos e o nascimento de tantas crianças estão entre as causas da pobreza. Parece-me uma opinião simplista. Posso dizer que a causa principal da pobreza é um sistema econômico que tirou a pessoa do centro e aí colocou o deus dinheiro; um sistema econômico que exclui e que cria a cultura do descartável em que vivemos.”
Fonte: News.Va (mídia oficial do Vaticano)
- See more at: http://ocatequista.com.br/#sthash.LAmKPurT.dpuf
Dá consolação e esperança ver tantas famílias numerosas que acolhem os filhos como um verdadeiro dom de Deus. Eles sabem que cada filho é uma bênção. Ouvi dizer que as famílias com muitos filhos e o nascimento de tantas crianças estão entre as causas da pobreza. Parece-me uma opinião simplista. Posso dizer que a causa principal da pobreza é um sistema econômico que tirou a pessoa do centro e aí colocou o deus dinheiro; um sistema econômico que exclui e que cria a cultura do descartável em que vivemos.”
Fonte: News.Va (mídia oficial do Vaticano)
- See more at: http://ocatequista.com.br/#sthash.LAmKPurT.dpuf

Categoria: ,

0 comentários :

Postar um comentário

Related Posts