terça-feira, 4 de março de 2014

É bom lembrar o que vem a ser o Ecumenismo para os católicos, curto e objetivo modo.
Dizia Pe. Estêvão Bettencourt, OSB (com grifos meus): “O Diálogo Ecumênico é a troca de proposições entre católicos, protestantes e ortodoxos que visa a dissipar mal-entendidos, esclarecer dúvidas e abrir o caminho para a aproximação entre os cristãos. Embora Jesus só tenha fundado uma Igreja, que Ele confiou a Pedro e seus sucessores (cf. Mt 16,16-19; Lc 22,31s; Jo 21,15-17), existem hoje centenas de denominações cristãs, que se multiplicam sempre mais e podem deixar perplexo o católico despreparado para encará-las.”
Só há diálogo “ecumênico” entre cristãos. A fé cristã é a que professa o Deus Uno e Trino, sendo Jesus, a Segunda Pessoa, o Cristo, Deus e homem. Com outras religiões pode haver diálogo inter-religioso, nunca ecumênico.

Jesus Cristo fundou a sua Igreja, e confiou-a a Pedro e seus sucessores, como narram os evangelhos. Esta única Igreja tem quatro notas características:
Unidade: a Igreja é uma por sua fonte, a Trindade, e por seu fundador, Cristo. Contudo, apresenta diversidade pela variedade de pessoas e de dons de Deus. Asseguram a unidade: a profissão de fé, o culto divino, a sucessão apostólica. Fora da unidade católica, existem muitos elementos de santificação e verdade, que provém do mesmo Cristo.
Santidade: A Igreja, sendo Corpo de Cristo, é perfeitamente santa. Unida a Ele, é santificada e santificante. Nos seus membros, a santidade está por ser adquirida. Na Igreja, os cristãos encontram a plenitude dos meios de salvação.
Catolicidade: Significa também sua unidade e universalidade. A Igreja é enviada em missão a todos os homens. Pela virtude de Cristo, em cada igreja particular legítima, está presente a Igreja Universal.
Apostolicidade: A Igreja é construída sobre os Apóstolos; conserva e transmite seu ensinamento e mantém a sucessão apostólica. Os apóstolos são a continuação visível e a garantia da missão de Cristo até o fim dos tempos.
O objetivo do ecumenismo católico é “reconciliar todos os cristãos na unidade de uma só e única Igreja de Cristo” (UR 24). “Esta Igreja, constituída e organizada neste mundo como sociedade, é na Igreja católica, governada pelo sucessor de Pedro e pelos Bispos em união com ele, que se encontra, embora, fora da sua comunidade, se encontrem muitos elementos de santificação e de verdade, os quais, por serem dons pertencentes à Igreja de Cristo, impelem para a unidade católica.” (LG 8)
A oração em comum visa que os cristãos descubram, guiados pelo Espírito Santo, o caminho de volta à única Igreja querida por Jesus.
 
*****

Categoria:

0 comentários :

Postar um comentário

Related Posts