quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

A Summa realmente não é de um estilo ao qual estejamos acostumados. Acredite: Santo Tomás escreveu essa Summa para os INICIANTES em Teologia. Foi um avanço em linguagem e estilo MAIS FÁCEIS para a época. É que todos os estudantes daquele tempo tinham noções mais sistemáticas de todas as áreas, principalmente filosofia, através do Trivium e Quatrivium.

Mas o básico para entender é o seguinte:

A Suma é dividida em três partes ou tomos. A terceira ficou incompleta com a morte repentina do Doutor Angélico, e seus alunos, principalmente Frei Reginaldo, seu secretário, completaram com um Suplemento.
A primeira parte fala da Doutrina Sagrada, ou simplesmente, Teologia. Ali ele discute o que é, do que trata, qual o objeto. O objeto da Teologia é Deus, então ele vai falar sobre Deus e sua "descida", ou Revelação, que é o conteúdo da doutrina sagrada. É a parte que estamos estudando.
http://loja.cursoscatolicos.com.brA segunda parte fala da "subida" do homem até Deus (principalmente temas morais). Essa segunda parte é divida em duas partes, então nas citações pode aparecer assim: Ia IIae (prima secundae = primeira parte da segunda parte) ou IIa IIae (secunda secundae = segunda parte da segunda parte).
A terceira parte fala da síntese entre a descida e a subida de Deus = Jesus Cristo. Trata de Cristologia e dos Sacramentos.
Cada uma das partes é dividida em questões. Cada questão é dividida em artigos. Assim, aparece nas citações da Suma, por exemplo: I, q. 20, a. 4, significa: primeira parte, questão 20, artigo 4.
Cada artigo é escrito para responder uma hipótese, por exemplo, se Deus existe. Primeiro ele enumera alguns argumentos negativos: "Parece que Deus não existe, pois... 1, 2, 3...", utilizando argumentos lógicos ou baseado em autores. Depois dá um argumento de autoridade favorável: "Mas, em contrário... diz (Agostinho, Aristóteles, a Escritura...)...". Por fim, dá uma Solução. É nesta solução que está a resposta principal de Santo Tomás para a questão. Depois ele responde um a um daqueles primeiros argumentos em contrário.
A dica para ler a Suma, para nós que não estamos acostumados ao estilo, é ler primeiro a Solução. Se quiser, leia as respostas às objeções (se ficar meio perdido sobre que objeção está respondendo, basta ler a objeção enumerada, no começo do artigo).
Outra dificuldade que pode ocorrer é quanto ao vocabulário. Ele utiliza termos da filosofia clássica, principalmente de Aristóteles, como hábito, essência, substância, ato, potência, movimento. O jeito é pesquisar um pouco sobre isso em boas fontes de filosofia.

Uma versão online da Suma em português pode ser acessada aqui (aponte no menu Suma Teológica para ver as partes)


Categoria:

0 comentários :

Postar um comentário

Related Posts